Punta Cana - Vida Noturna

Existem diversas opções de danceterias, a maioria dentro dos resorts. O nosso tinha a The Moon, que era pequena e não costumava encher.
As mais famosas porém são a Oro e a Imagine, e os ingressos são vendidos em toda a rede hoteleira.

ORO
Fica dentro do Hard Rock, um resort luxuoso, um pouco afastado dos outros resorts, aproximadamente 40 minutos. A entrada custa U$ 70,00 open bar ou U$ 40,00 com uma bebida.
É uma danceteria com uma decoração muito bonita, estilo Skol Sensantions, com shows performáticos, robotrom e efeitos especiais. O estilo predominante é o eletrônico.
O ônibus busca no hotel as 23:00hs e sai de lá as 03:55hs.
No dia que eu fui não encheu, deu uma impressão de ser um lugar mais para ver e ser visto.

IMAGINE
A disco mais famosa de Punta Cana. Custa U$ 60,00 open bar por uma noite e transporte a semana toda. Fica na região do Bávaro, uns 20 minutos dos hotéis.
Diferente de tudo, fica dentro de uma caverna, tem dois ambientes e uma iluminação bem bacana.

Em um música toca música local como bachata, salsa e merengue. Na outra música eletrônica internacional com performances de dançarinos, robotrom e efeitos especiais. As duas pistas são separadas por uma cortina preta pesada.

Fomos a Imagine num sábado, estava cheia e bem divertida.
O ônibus pega no hotel 22:40hs e sai de lá as 03:00hs, mas muita gente ainda fica para aproveitar mais um pouquinho. Vale a pena ir conhecer.

Punta Cana - Isla Saona

Um passeio de barco que dura um dia inteiro, e está incluído algumas bebidas a bordo (rum e refrigerantes) e um almoço completo na ilha, com comidas e bebidas, incluindo cerveja.  Custa U$89,00. Se quiser saborear uma lagosta tem que desembolsar mais U$ 20,00.
Curiosidade: nesta ilha foi filmado Piratas do Caribe.


A agência de passeio passa as 7:20hs no lobby do hotel para pegar as pessoas para o passeio. Eles nos levaram até uma base de apoio onde embarcamos em um ônibus de turismo. De lá seguimos para Bayaharibe, onde embarcamos em um catamarã. Para embarcar no cartamarã primeiro é preciso pegar um barco, por causa da profundidade da água. A ida é feita de catamarã e a volta de lancha rápida.

A ida demora aproximadamente 1:30hs, a bordo, refrigerantes, rum, e alguns petiscos de frios. Além disso há música e uma equipe de animação que estimula o pessoal a dançar.
Saona é uma ilha de águas claras, transparentes, um verdadeiro paraíso.
Ao chegar é serviço um almoço simples, com frango e peixe e acompanhamentos, como arroz e saladas.

Depois ficamos com um tempo livre para relaxar e conhecer a ilha - até as 15:00hs.
Embarcamos em uma lancha rápida e seguimos o passeio, que tem mais duas paradas, uma no mangue, de longe, com uma explicação do guia e outra num banco de areia no meio do mar, rasinho, onde é possível nadar e ver estrelas do mar vivas.

Dica: sente no fundo da lancha rápida que balança menos.
Depois voltamos ao porto, seguimos para uma lojinha de produtos regionais (charutos, rum e café) e lembrancinhas.
Tanto na ida, quando na volta o guia - no nosso caso o Pablo - vai contando um pouco da história e curiosidades da ilha.
Retornamos ao hotel as 19hs.
Um passeio lindo e delicioso, que vale muito a pena. Recomendo!
Dica: passe muito protetor, pois esse passeio queima mesmo. Agosto e setembro é verão, então as temperaturas estão mais altas que o normal.


Punta Cana - OTIUM - A agência de passeio

Comprei o translado do aeroporto/hotel e hotel/aeroporto pela OTIUM, pela internet, ainda aqui no Brasil. Eles enviaram um voucher por e-mail, que indicava onde encontra-los no aeroporto (PUJ).
A localização da equipe foi fácil e fomos transportadas em uma van com ar condicionado, com mais um casal para o nosso hotel. Esse trecho demorou aproximadamente 30 minutos.
Lá fiquei sabendo que eles também eram uma agência de passeios, e foi marcado de nos encontrar no dia seguinte no saguão do hotel para nos apresentar os serviços.
Na hora e local nossa agente estava lá - Cindy, para nos mostrar todas as opções de entretenimento.
Foi muito educada e nos deixou muito a vontade. Compramos um passeio e uma danceteria com ela.
Todos os passeios correram bem, pontuais e com guias preparados.
Na volta também estavam na hora marcada nos aguardando no hotel.
Só tivemos um inconveniente com eles, na vinda esquecemos nossas jaquetas na van, e por causa do calor, só percebemos isso no dia de vir embora, tentamos localizar com o pessoal da agência, mas segundo eles não foi encontrada.


Punta Cana - O Resort - Be Live

A primeira impressão ao chegar ao nosso resort - Grand Be Live - é que a propaganda é enganosa, quando você vê fotos na internet parece que é um hotel enorme e luxuoso, mas está mais para simples e pequeno. Conheço alguns resorts e esse eu classificaria como mediano.


Restaurantes:
O hotel conta com o buffet, aberto todos os dias para café, almoço e jantar. A variedade é grande e a comida bastante parecida com o que estamos acostumados no Brasil, mas com o tempo acaba ficando enjoativo.
O Bar da Praia também serve comida buffet todos os dias, bom para petiscar perto da praia ou piscina, mas a variedade é bem menor.


Além desses restaurantes, existem outras opções para o jantar com reserva prévia. Dica: assim que chegar ao hotel já faça a reserva para todos os dias, senão corre o risco de não conseguir jantar em nenhum deles.

Mexicano: o restaurante Mexicano fica um pouco afastado do centro do hotel e só perguntando para achar. Com uma decoração típica, mas com comidas nem tanto. Comi um peixe assado com molho e arroz apimentado. Foi o melhor prato que comi no resort.

Italiano: sem quase nenhuma caracterização, só podia ser chamado de Italiano porque estavam servindo massas. Comi uma lasanha que estava gostosa acompanhada de vinho.

Japonês: com a decoração mais bonita de todas, serviu uma entradinha de huramakis e o prato principal era aquele prato feito na chapa, de frango, carne e frutos dos mar - teppanyaki. Todos sentam em volta da mesa, e o prato é preparado na hora pelo chef. A sobremesa é muito gostosa, vale experimentar.
No restaurante japonês também são servidos hot-dogs e hamburgueres na madrugada, quando o pessoal volta das danceterias.


Teatro:
Todas as noites por volta de 9:30hs há uma apresentação diferente no teatro. Assistimos a um stand up comedy e um espetáculo de dança. É bem simples, mas vale a pena assistir um.
Nos dias que não há teatro, eles fazem bingo ou Karaoke no bar central.


Animação:
Existe uma equipe de animação, que faz atividades na piscina central, como jogos, aeróbica, brincadeiras e gincanas.

Piscinas:
O hotel conta com 6 piscina, uma central, onde fica a equipe de animação e o bar, é a mais agitada e barulhenta e outras 5 menores espalhadas pelo hotel.
Danceteria The Moon:
Uma danceteria pequena dentro das dependências do hotel, não costuma encher, mas para quem quer esticar a noite por lá mesmo não custa dar uma passadinha.

Internet: o resort não tem wi-fi gratuita. U$ 25,00 por 25 horas, U$ 60,00 por uma semana.


Staff: os nativos são muito desinibidos, eles adoram as brasileiras. Você vai ouvir cantadas da hora que chegar a hora de ir embora. São elogios, convites para sair, brincadeiras. Se sua auto-estima está baixa vá pra Punta Cana, ela vai voltar nas nuvens, com você se sentindo uma princesa.

A frequencia do hotel é na maioria famílias e casais, vindos do Canadá, Espanha, Russia e América do Sul.

Punta Cana - Como chegar

Voei para Punta Cana pela Avianca, com escala em Bogotá. Gosto de voar por esse empresa, porque acho seus funcionários educados, bom atendimento, bancos não tão apertados e comida de boa qualidade. Foram servidos omelete com legumes, wrap, massas, tudo muito gostoso.
Tanto na ida quanto na volta a escala em Bogotá não ultrapassou duas horas, era o tempo de descer de um avião e embarcar no outro.
Chegando em Punta Cana a imigração foi rápida e sem transtornos, tivemos que pagar uma taxa de turismo de U$ 10,00. O aeroporto é pequeno, com o teto imitando grandes chopanas e ventiladores enormes no seu interior.
O transfer contratado aqui do Brasil foi o Dominican Aiport Service que foi simples de localizar na saída e nos levou até o hotel em uma van, com 4 pessoas no total, em aproximadamente meia hora.