Quanto vou gastar para viajar? Enfim a resposta certa!

Ernesto Lippmann, o Pato Econômico*
Fonte: Melhores Destinos


Uma das dúvidas recorrentes de todos os viajantes é esta: “Quanto vou gastar para ir para _______? Quanto tempo posso ficar na Europa com 1.000 Euros? A Argentina é mais cara ou mais barata que o Brasil?”. Afinal, quando se parte, o preço da passagem é conhecido, mas o custo de vida local pode tanto ser uma boa surpresa, como gerar o velho “quem converte não se diverte!”

Claro que a resposta de quanto você vai gastar, além do local escolhido, depende sobretudo do seu perfil de viajante e das suas expectativas de viagem. Pelo que se gasta em uma diária num hotel 5 estrelas dá para ficar uma semana num albergue. Pelo preço de uma refeição num restaurante médio dá para sobrevier por uma semana de comidas compradas no supermercado. O importante, neste caso, não é se você é mão de vaca ou curte os melhores lugares, mas se você sabe se planejar para fazer um orçamento que caiba dentro do seu bolso. E agora ficou mais fácil saber quanto você vai gastar lá fora, seja onde for. Do Uzbequistão a Miami.

Como? É só consultar um site inteiramente dedicado a comparar o custo de vida e os preços em diversos países, e que pode até mesmo ser detalhado cidade por cidade do seu roteiro. É só procurar o numbeo.com. Com alguns cliques, você conhecerá o preço de tudo o que vai utilizar numa viagem: preço médio de hotéis, refeições, ônibus, táxi, comidas e bebidas.



Não resta dúvida de que uma semana em Londres é mais cara do que no Peru. Aliás, três vezes mais cara. Com alguns cliques você verá que uma refeição num bom restaurante para duas pessoas custa R$ 72 em Lima e R$ 197 em Londres! E, acredite, um Ceviche Limenho é muito mais saboroso do que um fish and chips! Mesmo entre cidades do mesmo país, você rapidamente descobre que São Francisco, Califórnia, é uma cidade 20% mais cara do que Austin no Texas.

Como um bônus adicional, o site ainda traz informações sobre como anda a segurança do país visitado e uma avaliação sobre a qualidade dos serviços de saúde prestados no local.

Fiz o teste e aprovei! Os preços relatados em São Paulo são muito semelhantes àqueles que eu pago. Achei apenas a parte de segurança um pouco “gringa” e exagerada, pois é feita com base em uma amostragem entre residentes e turistas estrangeiros. Dentre eles, apenas 10% se sentem seguros ao andar a pé a noite em São Paulo. Mas, principalmente para quem vai pela primeira vez num local desconhecido é um bom alerta para conhecer um pouco dos perigos e ter uma ideia dos crimes mais comuns. A propósito, a cidade mais segura do mundo, segundo o site, é Abu Dhabi, e a mais perigosas, dentre as que têm algum apelo turístico são Joanesburgo, Caracas, Santo Domingo (República Dominicana) e Recife.



Abu Dhabi

O site é todo gratuito, há a opção de que os preços sejam mostrados em Dólares, Euros, ou Reais, dentre outras moedas. Para algumas funções você precisa fazer um curto cadastro, que não toma mais do que dois minutos, e vai ser convidado, mas não obrigado, a colaborar com informações sobre a cidade em que você vive. O único “porém” é que o site é em inglês, mas é bastante simples de entender, e sempre se pode usar o Google translator.

A propósito, vamos testar seus conhecimentos de viajante! Quais são os países mais caros do mundo, atualmente? Resposta: Noruega, Suíça, Austrália e Inglaterra.

E, vamos ao que interessa? Quais são algumas cidades mais baratas que São Paulo, atualmente? Bangkok (20% no custo de vida, e 55% na comida); Quito, no Equador (25% no custo de vida e cerveja pela metade do preço!) e a campeã da economia na América Latina: La Paz!


Outras boas sugestões de roteiros com custos um pouco abaixo do Brasil são: na América Latina, México e Colômbia; na Europa, a Polônia e a Turquia; na Ásia, o Vietnã, bem como a África do Sul e a Namíbia no continente africano.


Quanto à Argentina, vale lembrar que a situação está instável, e o site considera os preços pela cotação oficial, e não pelo paralelo, que tem seus riscos, mas pode oferecer até 50% a mais pelos seus dólares.



Buenos Aires

Quer sugestões de bons destinos com preços semelhantes aos do Brasil? Planeje uma viagem para Portugal, Croácia ou Costa Rica.

Quem é a campeã dos preços baixos? A Índia, onde o custo de vida corresponde a 1/3 do de São Paulo e onde estão 10 entre 10 das cidades mais baratas do mundo!

Se você gostou do site, há outros, mas que são mais limitados, como o expatistan.com e o humuch.com, onde você pode perguntar online por um item especifico no país da sua escolha.

Está dada a dica de um site muito útil para quem quer fazer um bom planejamento de sua viagem, nestes tempos de Dólares e Euros cada vez mais caros!

*Ernesto Lippmann, conhecido como o Pato Econômico, é advogado e autor de vários livros na área do Direito, mas também é especialista em dicas fantásticas para economizar nas viagens mundo a fora.

Mais sobre Caraíva - 2014

Vou todo ano no Carnaval para Caraíva, e lá é quase como que se o tempo não passasse, toda vez que vou para lá parece que voltei 100 anos no tempo, então não tenho tantas coisas a escrever sobre, porém sempre tem alguma novidade que vale a pena comentar.

BLOQUINHO
O bloco de Carnaval está cada vez maior, e as fantasias cada vez mais criativas. Na segunda-feira de Carnaval, todos vestem suas fantasias, homens de mulher, mulher de homem, mas vale também qualquer outra, o legal é entrar no clima.

A concentração é na praça, em frente a igreja, depois o bloco sai pelas ruas, para um pouco em frente aos bares, dá uma volta em Caraíva e finaliza no Bar do Coco, em frente a praia. Depois do bloco rola sempre um sambinha.

CARNABOIA
Já falei dele no ano passado, mas vale a pena repetir. Esse ano aconteceu na terça-feira de Carnaval, mais organizado e com muito mais gente que no ano passado.
Nesse bloco as pessoas sobem o rio de boia, colchão de ar, canoa e o que mais flutuar, só não pode ligar o motor.
Um barco vai com os músicos, outro com o bar, equipe de apoio e muita animação. Na prainha há o desembarque e um samba com o por-do-sol. Para voltar há opção de barcos, trilha ou esperar o rio descer e voltar de boia mesmo. Mais fotos na página do Bloco Desce Subindo.
É uma experiência única e incrível! 
RESTAURANTE MANGABA
Próximo ao porto e ao Forró do Ouriço, o restaurante Mangaba é uma grata surpresa.
No cardápio tem desde pratos feitos - na faixa de R$ 27,00 - até pratos sofisticados, com apresentação caprichada.