Colonia Del Sacramento - Uruguai

Fomos de Montividéu para Colonia Del Sacramento numa segunda-feira de ônibus.
O ônibus sai do Terminal Tres Cruces, de hora em hora para Colonia. Utilizamos a empresa de ônibus COT, uma empresa boa e pontual. Cada trecho custou 307,00 pesos uruguaios, mais ou menos R$ 40,00 reais. A viagem é de aproximadamente 02:40hs.
Chegando a rodoviária de Colonia, é possível ir a pé até o centro histórico, principal atração do local. Pegue um mapa turístico no centro de informações.

Na chegada ao centro histórico você passa por essa ponte. Entrada principal para se chegar a cidade velha.
O grande barato desse passeio é andam calmamente pelas ruas da cidade, apreciando as casas, lojas, ruas e construções.
O lugar é uma graça, com lojas e restaurantes cheios de charme. Almoçamos no restaurante Pulperia de Los Faroles, fomos muito bem atendidas, e a comida era excelente. Gastamos 1342,72 pesos, R$ 179,00, R$ 90,00 por pessoa. Não é barato, mas um preço razoável pelo custo x beneficio e por se tratar de um lugar turístico.
Almoce com calma, descanse e tome folego para subir no farol no final da tarde, quando o sol estiver se pondo. 
A entrada custa 20 pesos, é uma escadaria de ferro estreita para chegar ao topo, mas vale a pena pela linda vista. Você consegue ver a cidade em 360º e o Rio da Prata
Exitem outras atrações na cidade, como museus, ruínas, igrejas, ancoradouros e centros culturais.
Dá para fazer o passeio em um dia, mas se estiver com tempo, durma uma noite por lá e aproveite melhor a cidade.

Montevidéu - Parte III

Essa parte foi a mais interessante e a mais gostosa da viagem, fomos fazer um tour de vinhos.
Contratei o passeio pelo site www.senderosdeltannat.com, com o Cristian. O passeio consistia em transporte, ida a duas vinícolas e degustação de vinhos e queijos. O valor por pessoas era de U$ 89,00.

Visitamos primeiro a Vinícola Artesana - Ruta 48 km 3600 s/n - Las Bujas - Canelones, que como o próprio nome diz tem um processo bem artesanal de produção. É uma produção pequena e selecionada.
Fizemos um passeio pelas vinhas, com a dona da "bodega", e depois seguimos para a degustação -  ao ar livre e com pães e frios.

Foram quatro tipos diferentes de vinhos, degustado em um ambiente agradável de campo, bem junto a natureza. Tivemos a sorte de estar um dia lindo, com muito sol, o que deixou tudo melhor.
A segunda Vinícola visitada foi a H. Stagnari, muito maior que a anterior, produzia vinhos em larga escala. O principal vinho deste lugar é o Tannat, premiado em todo o mundo.
Lá fizemos um passeio pelo fábrica, onde foi explicado todo o processo de produção, envazamento e exportação.

Depois das explicações, mais degustação, seis tipos de vinhos, acompanhados de aula, queijo e pães.

No final do passeio, você sai conhecendo um pouco mais de vinho, bêbado e feliz.
Um ótimo passeio, recomendo.

Montevidéu - Parte II

No segundo dia saímos para dar uma volta e conhecer a orla de Montevidéu, que é banhada por um rio (Rio da Prata), que parece mar, tem até ondas e conchas na "praia".


Caminhar em sua orla é um exercício muito agradável, lá se vê pessoas consumindo "mate" e passeando com suas crianças e cachorros.
Aproveite para ver o por do sol próximo a esse monumento, é muito bonito.
De lá seguimos em direção ao bairro de Pocitos, procurando um restaurante para almoçar. O que nos indicaram estava fechado, mas acabamos entrando em um super agradável, que servia milanesas, Milamores - um dos pratos mais apreciados por lá. A comida é uma delícia, bem servida, ambiente descontraído e preço bem razoável.

Montevidéu - Parte I

Fomos a Montevidéu em um feriado de quatro dias. Voamos GOL, um voo rápido, de apenas duas horas. Trocamos o real pelos pesos uruguaios no aeroporto, NÃO façam isso, pois na cidade a cotação é bem melhor.(1 real X 7,49 pesos)

Ficamos hospedadas no Crystal Tower, um hotel novo e moderno, próximo ao centro, com boas acomodações.


Como chegamos já no meio da tarde fomos direto a zona portuária almoçar, o restaurante escolhido El Peregrino, que se situa no Mercado del Puerto, na Ciudad Vieja. A prato principal, como quase em todos os restaurantes típicos, é o churrasco. A comida e o atendimento são muitos bons, porém o preço é um pouco salgado.


Aproveite para caminhar, ver os prédios históricos, conhecer o mercado.

A noite fomos a uma danceteria chamada Lotus - um lugar pequeno e aconchegante, com público jovem e bonito.