Barra Grande - BA - Bar da Rô

Do lado oposto a ponta do Mutá, está localizado o Bar da Rô.

No encontro do Rio com o Mar, é um restaurante, que tem um deck de madeira virado para o Rio, onde é possível tomar um drink vendo o lindo por-do-sol.
Um lugar muito agradável para passar o dia curtindo, tomando banho em água doce e finalizar com um brinde no final da tarde.

Barra Grande - BA - Noite

Existem dois lugares bons para curtir a noite em Barra Grande.

Santo Forte
É uma baladinha de praia que fica aberta o ano todo, um lugar pequeno, mas arrumadinho.
A noite que fomos tinha um cantor de pop no começo e depois um trio de forró. 

A programação é variada, cada dia da semana é um estilo. 
E o slogan é o melhor: Santo Forte onde todos os pecados são perdoados.


Café De La Musique

Durante o dia funciona como um clube de praia.
A noite vira festa, com uma programação variada, na maioria das vezes de música eletrônica.
Passamos a virada do ano lá, a festa custou R$ 400,00 open bar, mas valeu a pena, pois tudo era com fartura, não faltou bebida a noite toda. O público era selecionado e estava cheio, mas não lotado.

Barra Grande - BA - Onde ficar

Ficamos hospedadas na Pousanda Kaluana Mutá, na ponta do Mutá. 

A pousada é composta de Bangalôs com frente para o mar aberto. A infraestrutura conta com piscina, serviços de praia, com cadeiras, guarda sol e garçons e um restaurante.A comida é boa e o preço é honesto.

Fomos muito bem recepcionadas, inclusive estenderam o horário do restaurante só para nos atender.  O dono Nestor e seu filho Pedro nos deram várias dicas do local.

No dia de ano novo teve um lual, com música ao vivo para os hospedes. Também ganhamos uma champanhe de cortesia;


Fiquei com uma ótima primeira impressão do lugar.

Barra Grande - BA - Como chegar


A viagem para barra grande é longa: primeiro tem que voar até Ilhéus, depois pegar um táxi que custa R$200,00 e fazer uma viagem de uma hora e meia, descer em Camamu, pegar uma lancha rápida - R$30,00 - mais meia hora, para depois pegar um transporte até o hotel.
Nosso hotel é o Kaluana Mutá, na ponta do Mutá. No Porto já tinha pessoas da pousada para nos recepcionar.




Florença

Fomos de Roma a Florença de trem, num bate e volta de um dia. Desçam na estação mais próxima do centro, que é Santa Maria Novella. (adorei o nome)

Não tive muita sorte, pois o dia estava chuvoso, o que dificultou caminhar livremente pelas ruas de Firenze, porém conseguimos ver as principais atrações.
Começamos pelo mais famoso e mais visitado lugar de Florença - a Galleria dell'Accademia, onde se encontra a estátua original de Davi.
A estátua é enorme, não dá para ter noção do seu tamanho pelas fotos que tinha visto. O museu em si é pequeno, e ela é sua principal atração, mas tem outras esculturas também belas.
Paramos para almoçar, o típico prato do local, a bisteca fiorentina. O restaurante escolhido foi a Trattoria Gabriello, mas é fácil encontrar em vários restaurantes, sempre acompanhado pelo bom vinho da casa.
De lá fomos ao Duomo, a Catedral de Florença. Enorme e majestosa.
É tão linda por fora, como por dentro.
Vários detalhes impressionam.
De lá caminhamos para a Ponte Vecchio, que de longe é muito bonita e em cima dela há muitas joalherias e lojas de relógios famosas.
Atravessando a ponte e caminhando mais um pouquinho, chega-se ao Palazzo Castellani, onde sempre há exposições temporárias.
Diz a lenda que quem esfregar a mão no Porcellino volta a Florença - um porco de bronze localizado no Loggia Del Mercato Nuevo. Para garantir, dei uma passadinha por lá.
Neste local, um mercado com barracas de bolsas de couro, com preços razoáveis.

Saiba mais: www.aboutflorence.com

Veneza - Itália

Dizem que Veneza é a cidade mais romântica do mundo, e na minha opinião, é mesmo!

Veneza é diferente de tudo que você já viu, construída sobre as águas, já quando se desce da estação de trem é preciso pegar um barco para se locomover. E para qualquer lugar que você for, é de barco. A Polícia é um barco, a ambulância é um barco, os taxis são barcos. Compre um ticket válido por 2 dias para usar o transporte tipo "ônibus" sem limite diário.
Além do barcos utilitários existem centenas de gondolas espalhadas pela cidade, e é muito comum ver casais passeando nos canais o dia todo.
Fomos a Veneza sem reservar um lugar para ficar e meu conselho é: não faça isso! É muito difícil encontrar uma hospedagem de última hora por lá. Depois de muito andar (e se perder), encontramos um hotel simples, mas limpo para passar a noite por $ 104,00 euros.
http://www.hotelsangeremia.com/

E falando em se perder, como é delicioso se perder em Veneza, a cada rua que você entra um cenário mais lindo que o outro, uma igreja, um museu, um restaurante, uma doceria... é um encantamento!
Comer em Veneza não foge a regra de toda a Itália, é muito bom. Logo que chegamos almoçamos no restaurante Queen no bairro de Cannaregio. Pedimos o menu de almoço, com massa, carne e salada. E tomei uma birra para refrescar.
Andamos muito por Veneza, entramos em muitas igrejas, mas não podia faltar a principal, a Igreja de São Marcos.
Localizada na Piazza de San Marco, aquela famosa pelo relógio...
... e pelos pombos.
A igreja é linda tanto internamente, como externamente, dá vontade de parar e ficar um tempão admirando. Ao redor dessa praça muitos restaurantes com música típica italiana ao vivo e muitas lojas de jóias.
Passei dois dias em Veneza e foi pouco, passaria uma semana tranquilamente, porque lugares para conhecer não faltam. Voltei completamente apaixonada.