Barra do Una

Barra do Una é uma praia do Litoral Norte de São Paulo, que fica entre a Jureia e Juquehy.


É uma praia pequena, mas muito bonita, que se encontra com um rio (Rio Una) em uma de suas pontas.


Nesse rio é possível pescar, fazer Stand up e também navegar, em sua margem existe um grande Iate Clube, com suas marinas e barcos maravilhosos.

É uma praia tranquila e muito familiar, com um clima ótimo para relaxar e descansar.

Existem poucas opções para hospedagem nessa praia. Fiquei hospedada em uma pousada simples, mas limpa e com preço honesto - Vilarejo Maori - administrado pela simpática Soraya. É bem localizada, próxima da praia e também da casa noturna. Tem um restaurante na sua frente, que serve excelentes opções de pizza.

Outras boas opções para alimentação são:
Divino Restaurante e Bar: Esse restaurante tem uma vista privilegiada, pois nele é possível contemplar o rio e a praia simultaneamente. A comida é excelente e a cerveja bem gelada. É daquele tipo de lugar que dá para ficar conversando horas sem ver o tempo passar.
Provei uma isca de abadejo que estava perfeita. O serviço também é muito bom, porém o preço é um pouco salgado.

Tia Maria Restaurante: É um lugar mais simples, com um preço mais acessível, mas com uma comida deliciosa também. Experimentei um filé de pescada ao molho de camarão que estava ótimo.

E a noite? O que fazer?
Não são todas as noites, mas existe uma casa noturna muito legal, que promove festas especiais esporadicamente. O lugar chama Balneário Praia - fica a beira do rio, é um lugar com uma ótima infraestrutura, com lounges ao ar livre, pista de dança e vários bares.
As festas realizadas lá costumam ser muito boas, portanto se estiver por lá e tiver algo na casa, aproveite!!!

Vertical Hostel - Rio de Janeiro

Fui convidada para assistir a cerimônia de encerramento das Olimpíadas do Rio de última hora, assim comecei a procurar uma acomodação para passar o final de semana, o que não era fácil neste final de semana.
Depois de muito procurar, encontrei o Vertical Hostel, em Botafogo. Reservei um quarto duplo, com banheiro privativo. O meu critério para escolha foi localização X custo. É um hostel novo, então as instalações estão todas novinhas.
Chegamos sábado cedo, mas nosso check-in era somente as 13:00hs, então pedimos para guardar as malas, para podermos aproveitar a manhã. Isso é normal de se fazer em hostel, mas lá eles disseram que não poderiam, mas abririam uma excessão, ou seja, que estavam fazendo um favor. Ofereceram café da manhã, que era pão com manteiga e café com leite no último andar.
Saímos o dia todo e só voltamos a noite. O hostel como o nome diz é um prédio, nosso quarto era no 4º andar, porém o elevador não estava funcionando, ou seja, subir só de escada.
Nosso quarto era amplo, com duas camas de solteiro, banheiro e uma espécie de mini-lavanderia com um tanque. Era limpo, bem arrumado e novo.
No dia seguinte o chuveiro não esquentou, tivemos que tomar banho gelado.
Fizemos nosso check-out e pedimos novamente para guardar as malas, já que íamos assistir o encerramento no Maracanã, e depois voltaríamos para pegar as bagagens e ir para a rodoviária. Novamente a má vontade em guardar as malas.
Fomos a cerimônia, que acabou por voltas das 23:00hs, passamos no hostel por volta de meia noite só para pegar as malas e ir. Porém... quando chegamos lá, ninguém atendia a campainha, tentamos ligar, também não atendiam telefone, batemos, ficamos quase meia hora na porta, quando estávamos quase desistindo e voltando para SP sem bagagem a pessoa abriu, e com a maior cara de quem estava dormindo, disse que estava nos andares de cima, por isso não ouviu.
Minha avaliação: tem tudo para ser um bom hostel, porém ainda falta organização e melhor atendimento.




Barra Grande - BA - Bar da Rô

Do lado oposto a ponta do Mutá, está localizado o Bar da Rô.

No encontro do Rio com o Mar, é um restaurante, que tem um deck de madeira virado para o Rio, onde é possível tomar um drink vendo o lindo por-do-sol.
Um lugar muito agradável para passar o dia curtindo, tomando banho em água doce e finalizar com um brinde no final da tarde.

Barra Grande - BA - Noite

Existem dois lugares bons para curtir a noite em Barra Grande.

Santo Forte
É uma baladinha de praia que fica aberta o ano todo, um lugar pequeno, mas arrumadinho.
A noite que fomos tinha um cantor de pop no começo e depois um trio de forró. 

A programação é variada, cada dia da semana é um estilo. 
E o slogan é o melhor: Santo Forte onde todos os pecados são perdoados.


Café De La Musique

Durante o dia funciona como um clube de praia.
A noite vira festa, com uma programação variada, na maioria das vezes de música eletrônica.
Passamos a virada do ano lá, a festa custou R$ 400,00 open bar, mas valeu a pena, pois tudo era com fartura, não faltou bebida a noite toda. O público era selecionado e estava cheio, mas não lotado.

Barra Grande - BA - Onde ficar

Ficamos hospedadas na Pousanda Kaluana Mutá, na ponta do Mutá. 

A pousada é composta de Bangalôs com frente para o mar aberto. A infraestrutura conta com piscina, serviços de praia, com cadeiras, guarda sol e garçons e um restaurante.A comida é boa e o preço é honesto.

Fomos muito bem recepcionadas, inclusive estenderam o horário do restaurante só para nos atender.  O dono Nestor e seu filho Pedro nos deram várias dicas do local.

No dia de ano novo teve um lual, com música ao vivo para os hospedes. Também ganhamos uma champanhe de cortesia;


Fiquei com uma ótima primeira impressão do lugar.

Barra Grande - BA - Como chegar


A viagem para barra grande é longa: primeiro tem que voar até Ilhéus, depois pegar um táxi que custa R$200,00 e fazer uma viagem de uma hora e meia, descer em Camamu, pegar uma lancha rápida - R$30,00 - mais meia hora, para depois pegar um transporte até o hotel.
Nosso hotel é o Kaluana Mutá, na ponta do Mutá. No Porto já tinha pessoas da pousada para nos recepcionar.




Florença

Fomos de Roma a Florença de trem, num bate e volta de um dia. Desçam na estação mais próxima do centro, que é Santa Maria Novella. (adorei o nome)

Não tive muita sorte, pois o dia estava chuvoso, o que dificultou caminhar livremente pelas ruas de Firenze, porém conseguimos ver as principais atrações.
Começamos pelo mais famoso e mais visitado lugar de Florença - a Galleria dell'Accademia, onde se encontra a estátua original de Davi.
A estátua é enorme, não dá para ter noção do seu tamanho pelas fotos que tinha visto. O museu em si é pequeno, e ela é sua principal atração, mas tem outras esculturas também belas.
Paramos para almoçar, o típico prato do local, a bisteca fiorentina. O restaurante escolhido foi a Trattoria Gabriello, mas é fácil encontrar em vários restaurantes, sempre acompanhado pelo bom vinho da casa.
De lá fomos ao Duomo, a Catedral de Florença. Enorme e majestosa.
É tão linda por fora, como por dentro.
Vários detalhes impressionam.
De lá caminhamos para a Ponte Vecchio, que de longe é muito bonita e em cima dela há muitas joalherias e lojas de relógios famosas.
Atravessando a ponte e caminhando mais um pouquinho, chega-se ao Palazzo Castellani, onde sempre há exposições temporárias.
Diz a lenda que quem esfregar a mão no Porcellino volta a Florença - um porco de bronze localizado no Loggia Del Mercato Nuevo. Para garantir, dei uma passadinha por lá.
Neste local, um mercado com barracas de bolsas de couro, com preços razoáveis.

Saiba mais: www.aboutflorence.com